Próximas Ações

O controlo de gestão na avaliação de desempenho das organizações_AE Paços de Ferreira_F06
Curso de formação
Candidaturas Abertas

Designação da ação / Registo de acreditação

O controlo de gestão na avaliação de desempenho das organizações

CCPFC/ACC-102996/19 

 Formador(a)  / Registo dos formadores

ALCIDES SERRAS MARQUES

CCPFC/RFO-22836/07

Modalidade /Destinatários

Curso de Formação - 25 horas

Professores do grupo 430

Local de realização

Escola Secundária de Penafiel

Relevância da ação

Mais se certifica que, para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo disciplinar 430.

Para efeitos de aplicação do artigo 9º do RJFC de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para a progressão em carreira de Professores do grupo disciplinar 430.

Cronograma

setembro

5, 6   _   9:30_12:30 e 14:00_18:00

7, 10   _   9:00_13:00

11   _   9:30_12:30

OBJETIVOS A ATINGIR

O controlo de gestão é fundamental para:

•Maior eficácia da gestão e melhor desempenho organizacional

•Melhoria da capacidade e do processo de tomada de decisão

•Visão holística da performance organizacional

•Melhoria na gestão da utilização dos recursos humanos, permitindo afetar os colaboradores de maior valor às atividades de maior valor acrescentado

Pretende-se com esta formação que os destinatários possam obter ao nível mais técnico, vários conhecimentos de carácter predominantemente prático no âmbito da análise e controlo de gestão das organizações. O objetivo central é dotar os formandos de um conjunto de ferramentas que permitam no desenrolar das suas funções como docentes, desenvolver e incrementar nas suas aulas, novos mecanismos de lecionação que permitam aos alunos uma melhor compreensão de na analise e avaliação do desempenho das organizações.

 CONTEÚDOS DA AÇÃO

1.Situar o controlo de gestão entre os diversos sistemas de informação da empresa e conhecer o seu papel na Gestão global

•1.1 O ciclo da gestão e a coerência com a estratégia, a cultura e a estrutura da Empresa.

•1.2 A contabilidade geral versus contabilidade analítica.

•1.3 O contributo da contabilidade de gestão na recolha e tratamento da informação.

•1.4 O controlo orçamental versus controlo de gestão.

 

2.Compreender os dados de gestão da Empresa

•2.1 Os conceitos fundamentais: Viabilidade Económica / Viabilidade Financeira

•2.2 Os Mapas da Informação Financeira: O Balanço e a Demonstração de Resultados

•2.3 A subjetividade da informação financeira.

•2.4 As várias óticas para compreender o significado do Balanço (balanço patrimonial versus balaço funcional).

•2.5 Saber ler ou calcular as rubricas respeitantes à atividade e à rentabilidade, referenciadas na Demonstração dos Resultados.

•2.6 A avaliação e interpretação do Break Even Point, enquanto limiar da rentabilidade do negócio.

•2.7 As várias abordagens aos sistemas de custeio e a sua implicação na estrutura final dos custos.

•2.8 As etapas do procedimento orçamental.

•2.9 Os orçamentos de exploração.

•2.10 O orçamento de tesouraria e o orçamento financeiro.

•2.11 A conta de resultados e o balanço previsional.

3.Acompanhar e avaliar a Performance económica e Financeira

•3.1 Compreender o Equilíbrio Financeiro mínimo.

•3.2 Avaliar o Ciclo de Exploração da Empresa e conhecer as ferramentas para a sua estabilização.

•3.3. Interpretar os Indicadores de Liquidez, rentabilidade e estabelecer alertas de controlo.

•3.4 Avaliar os Fluxos de Caixa ocorridos nas áreas: operacional, investimento e financiamento.

•3.5 Interpretar e calcular os indicadores de Endividamento.

•3.6 Metodologia de construção de um painel de Indicadores de Rentabilidade (balanced scorecard)

•3.7 Avaliar o Equilíbrio Económico: Rentabilidade dos Investimentos versus Custo dos Financiamentos.

3.8 Elaborar e analisar um relatório de gestão 

METODOLOGIAS DE REALIZAÇÃO DA AÇÃO            

- Durante a ação deverá fazer-se a distribuição e difusão de diferentes tipos de documentação recolhida e produzida pelo formador no campo teórico e prático.

-A formação deverá permitir a troca de experiências e a construção de saberes em grupo;

-a formação deverá permitir a realização de trabalhos e projetos individuais e/ou coletivos, levando assim o formando a organizar o seu próprio dossier;

- na ação deverá ser utilizado do método  demonstrativo na resolução de trabalhos teóricos ou práticos sobre os conteúdos do plano da ação;

- utilização do método interrogativo na avaliação de questões;

- intervenção permanente dos participantes, na colocação de questões pertinentes relativas às matérias teóricas ou práticas abordadas;

- estudo de casos e trabalho de grupo, privilegiando o debate e esclarecimento de dúvidas no final de cada sessão.

- Visualização de filmes e documentários como forma de dinamizar as sessões.

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

Elaboração de um documento final de reflexão individual sobre a experiência pessoal derivada da participação na ação e implicações na sua prática letiva.

A avaliação obedecerá aos critérios estabelecidos pelo Centro de Formação, de acordo com orientações emanadas do Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua. A avaliação quantitativa, na escala de 1 a 10 valores.

INSCRIÇÃO

Na plataforma do CFAEPPP (inscrição na turma)

http://cfaeppp.ulu.pt/CentroFormacao/

20 vagas

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO

1.º Ser docente do grupo 430 das escolas associadas, de acordo com data de progressão*;

2.º Ordem de Inscrição.

PRAZO DE INSCRIÇÃO    

De 24 de junho até ao preenchimento das vagas.

 

 

Despertar a curiosidade no ensino da Matemática_Sec. Penafiel_PD51
Curso de formação
Candidaturas Encerradas

Designação da ação / Registo de acreditação

Despertar a curiosidade no ensino da Matemática CCPFC/ACC-103074/19

Formador(a) / Registo do formador

Isabel Maria Mateus CCPFC/RFO-12400/01

Modalidade / Destinatários

Curso de Formação 25h presenciais

Professores dos Grupos 230 e 500

Local de realização 

Escola Secundária de Penafiel

Relevância da ação

Mais se certifica que, para os efeitos previstos no nº 1 do artigo 8º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 230 e 500.

Para efeitos de aplicação do artigo 9º do RJFC de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para a progressão em carreira Professores dos Grupos 230 e 500.

Cronograma

julho     9, 10, 11               9:00_12:30 e das 14:0_17:30

            12                         9:00_13:00

OBJETIVOS A ATINGIR

Sensibilizar os professores para o processo de construção da Matemática. Consciencializar os professores do interesse em levar os alunos a gostar de Matemática. Aprender e recordar alguns factos históricos e curiosidades. Levar os docentes a encontrar formas de aplicar e avaliar oportunamente esses factos. Saber operar com materiais relacionados com os conteúdos programáticos. Estimular novas formas de abordar o processo ensino-aprendizagem.

 CONTEÚDOS DA AÇÃO

Apresentação.................... 1 hora

1. Números: parte I (5 horas) 

1.1. Notas históricas 

1.2.Alguns sistemas de numeração 

1.3. Operações com alguns sistemas de numeração        

2. Números: parte II (4 horas) 

2.1. Números interessantes e curiosos: propriedades e aplicações 

3. Geometria (8 horas) 

3.1. Notas históricas 

3.2. Polígonos e sólidos 

3.3. Perímetros, áreas e volumes. 

3.4. Da proporcionalidade numérica à proporcionalidade geométrica. 

4. Problemas e equações (4 horas) 

4.1 Notas históricas. 

4.2 Do problema à equação. 

4.3 Resolução de equações  

5. Funções (2 horas) 

5.1. Conceito de função  

5.2. Funções e gráficos Avaliação da ação .1 h

METODOLOGIAS DE REALIZAÇÃO DA AÇÃO

Haverá uma apresentação da ação e dos seus conteúdos.

As sessões serão teórico-práticas.

Haverá trabalho individual e de grupo com recurso a metodologias construtivistas, através da orientação, clarificação, troca de ideias, avaliação e sua aplicação.

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

• Obrigatoriedade de frequência de 2/3 das horas presenciais

• Trabalhos práticos efetuados nas sessões presenciais e reflexão crítica final, de acordo com os critérios previamente estabelecidos, classificados na escola de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPFC – 3/2007 – setembro 2007, com a menção qualitativa correspondente.

INSCRIÇÃO

Na plataforma do CFAEPPP (inscrição na turma)

http://cfaeppp.ulu.pt/CentroFormacao/

20 vagas

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO

1º Ser Professor do grupo 230 e 500 da Secundária de Penafiel;

2º Ser Professor do grupo 230, ou 500 dos restantes AE/ENA associados;

3º Ordem de Inscrição*

PRAZO DE INSCRIÇÃO    

De 13 de maio até ao preenchimento das vagas

* No caso de necessitar de formação para progredir, no imediato, deverá enviar um email para o CFAEPPP.

 

A Lógica na Didática da Filosofia_Sec. Paredes_PD_F_04
Curso de formação
Candidaturas Encerradas

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-101530/18

Formador(a) :Mário Sérgio Azenha Lagoa CCPFC/RFO-38329/17

Modalidade: Curso de Formação     12 horas

Destinatários: Professores.do Grupo 410

Local de realização: Escola Secundária de Paredes

Relevância da ação:

Mais se certifica que, para os efeitos previstos no nº 1 do artigo 8º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo 410

Para efeitos de aplicação do artigo 9º do RJFC de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para a progressão em carreira de Professores do Grupo 410.

Cronograma

 Julho     2,5,9 das 9h_13h

OBJETIVOS A ATINGIR

Explicitar e operacionalizar os conceitos de tese, argumento, validade, verdade e solidez. Aplicar o quadrado da oposição à negação de teses. Explicitar as conectivas proposicionais. Aplicar tabelas de verdade na validação de formas argumentativas. Aplicar regras de inferência. Identificar e justificar as falácias formais da afirmação do consequente e da negação do antecedente. Clarificar as noções de argumento não-dedutivo, por indução, por analogia e por autoridade. Construir argumentos por indução, por analogia e por autoridade. Identificar, justificando, as falácias informais da generalização precipitada. Utilizar conscientemente diferentes tipos de argumentos formais e não formais na análise crítica do pensamento filosófico.

CONTEÚDOS DA AÇÃO

Racionalidade argumentativa da Filosofia e a dimensão discursiva do trabalho filosófico.Tese, argumento, validade, verdade e solidez. 

Quadrado da oposição. Formas de inferência válida. Principais falácias formais. O discurso argumentativo e principais tipos de argumentos e falácias informais. Conceção e Avaliação de exercícios de Lógica.Problematizar o lugar da Lógica na Filosofia.

METODOLOGIAS DE REALIZAÇÃO DA AÇÃO

Formação presencial, com 3 sessões de uma 4 horas cada, numa sala convencional com registo de presenças. Cada sessão terá 60 minutos de exploração teórica e teórico-prática dos temas em discussão, seguida de 180 minutos de trabalho prático; Disponibilização aos formandos dos recursos utilizados em sessão, bibliografia complementar e toda a documentação de suporte da formação através da Plataforma Moodle; Aplicação prática pelos formandos dos conteúdos teóricos na exploração dos conteúdos programáticos da disciplina de Filosofia e na criação de atividades de aprendizagem; Partilha do trabalho dos formandos no Moodle.

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

Avaliação quantitativa de 1 a 10 valores, de acordo com a Carta Circular CCPFC-3/2007. A aprovação no Curso dependerá da obtenção de classificação igual ou superior a 5 valores e da frequência mínima de 2/3 do total de horas da ação.

Participação nas sessões  –  contributo ativo, interessado e cooperativo nas sessões através das questões colocadas na fase de debate.

Trabalho final  – elaboração de uma atividade didática sobre uma ou várias temáticas abordadas nas sessões, com informação científica relevante e rigorosa; indicação clara e bem fundamentada de situações da aplicação dos conteúdos da formação em sala de aula quer do ponto de vista da exploração dos temas quer da construção de atividades de aprendizagem.

INSCRIÇÃO

Na plataforma do CFAEPPP (inscrição na turma)

http://cfaeppp.ulu.pt/CentroFormacao/

20 vagas

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO

1.º Ser docente do grupo 410  de um das escolas associadas, de acordo com data de progressão*;

2.º Ordem de Inscrição.

PRAZO DE INSCRIÇÃO    

De 17 de junho até ao preenchimento das vagas.

 

 

A Expressão Musical no Jardim de Infância_AE Paços de Ferreira_PD_F05
Curso de formação
Candidaturas Encerradas

Designação da ação  /Registo de acreditação

A Expressão Musical no Jardim de Infância

CCPFC/ACC-103930/19

Formador(a) / Registo dos formadores

Clara Margarida Branco da Cunha

CCPFC/RFO-34439/14

Modalidade / Destinatários

Curso de Formação - 25 horas

Professores do Grupo 100

Local de realização

Agrupamento de Paços de Ferreira

Relevância da ação

Mais se certifica que, para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo 100.

Para efeitos de aplicação do artigo 9º do RJFC de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para a progressão em carreira de Professores do Grupo 100.

Cronograma

 julho

1_9:00 / 12:00

3, 4_9:00 / 13:00

9, 10, 11_9:30 / 13:30

15_9:00 / 11:00

OBJETIVOS A ATINGIR

Desenvolver conhecimentos na área da Expressão Musical, através da utilização de atividades musicais planeadas, potenciadoras da aprendizagem e pedagogicamente válidas.

Aprofundar e sistematizar competências pedagógico-musicais ao nível do Pré-Escolar.

 CONTEÚDOS DA AÇÃO

Breves Conceitos de Música, Expressão e Didática Musical; A Voz e Corpo como Instrumentos Musicais; Exploração do instrumental Orff.

METODOLOGIAS DE REALIZAÇÃO DA AÇÃO            

Sessões presenciais – analise da informação científica da área específica da expressão musical.

Desenvolvimento de atividades de expressão musical e construção de materiais para desenvolver a expressão musical no jardim de infância.

A última sessão será para apresentação dos trabalhos finais dos diferentes grupos de trabalho.

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

A avaliação dos formandos será feita tendo em conta os critérios: Participação dos formandos na ação; resultados do Trabalho elaborado em grupo (planificação de uma aula de expressão musical); trabalho Final Individual (ou portefólio).

O referencial da escala de avaliação é o previsto no n.º 2 do artigo 46º do Estatuto da Carreira Docente, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 15/2007, de 19 de Janeiro

INSCRIÇÃO

Na plataforma do CFAEPPP (inscrição na turma)

http://cfaeppp.ulu.pt/CentroFormacao/

20 vagas

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO

1.º Ser docente do grupo 100, das escolas associadas, de acordo com data de progressão*;

2.º Ordem de Inscrição.

PRAZO DE INSCRIÇÃO    

De 21 de junho até ao preenchimento das vagas.

 

 

 

A fotografia digital como recurso pedagógico no ensino das ciências_Sec. Paços de Ferreira_PD_F_02
Curso de formação
Candidaturas Encerradas

Designação da ação / Registo de acreditação

A fotografia digital como recurso pedagógico no ensino das ciências

CCPFC/ACC-92767/17

Formador(a)

Paulo Rocha e Ema Azevedo

Modalidade/ Destinatários

Curso de Formação  25 horas

Professores do Grupo 230 do 2º Ciclo e dos Grupos 510 e 520 do 3º Ciclo do Ensino Básico

Local de realização

Escola Secundária de Paços de Ferreira

Relevância da ação

Mais se certifica que, para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo 230 do 2º Ciclo e dos Grupos 510 e 520 do 3º Ciclo do Ensino Básico.

Para efeitos de aplicação do artigo 9º do RJFC de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para a progressão em carreira de Professores do Grupo 230 do 2º Ciclo e dos Grupos 510 e 520 do 3º Ciclo do Ensino Básico

Cronograma

junho

28 das 14:30_18:30 

Sec. Paços de Ferreira

julho

1 e 2 das 9:00_13:00

Sec. Paços e Espaços Verdes /Jardins de Paços de Ferreira

8 das 14:00_24:00

Serra da Freita

12 das 9:00_12:00

Sec. Paços de Ferreira

OBJETIVOS A ATINGIR

Este curso de formação tem como objetivo principal promover o uso das fotografias produzidas pelos próprios docentes em contexto educativo.

Assim, com este projeto pretende-se:

             Conhecer os elementos essenciais de uma máquina fotográfica, bem como, os diferentes equipamentos e acessórios indispensáveis à produção fotográfica;

             Compreender o triângulo de exposição (abertura do diafragma, obturador e tempo de exposição e ISO)

             Compreender os conceitos de profundidade de campo e ruído digital associado ao ISO;

             Distinguir ficheiros de imagem RAW e JPEG;

             Conhecer os diferentes tipos de lentes e suas características principais (distâncias focais, abertura do diafragma, lentes zoom e lentes prime)

             Dominar modos de exposição automáticos e manual, compensação de medição, modos de medição da luz, focagem manual e automática, modos de disparo e composição;

             Dominar as técnicas de fotografia macro, panorâmica, longa exposição noturna e HDR;

             Promover o uso de software gratuito para fotografia panorâmica e HDR;

             Vantagens e desvantagens da divulgação das fotografias nas diferentes redes sociais (Instagram, Flickr, olhares, 500px e outras);

             Fornecer bibliografia e infografia sobre a temática da fotografia e das diferentes técnicas fotográficas.

 CONTEÚDOS DA AÇÃO

Sessões teórico-práticas (8 horas)

1.          Apresentação do grupo, da ação de formação e dos critérios de avaliação;

2.          Tipos de máquinas fotográficas, equipamentos e acessórios;

3.          O triângulo de exposição e implicações na escolha do ISO, obturador e diafragma;

4.          Domínio dos modos automáticos e manual;

5.          Modos de exposição automáticos e manual, compensação de medição, modos de medição da luz, focagem manual e automática, modos de disparo e composição (regra dos terços);

Sessões práticas (15 horas)

6.          Fotografia macro de seres vivos dos Reinos Animalia, Plantae e Fungi;

7.          Fotografia de paisagens geológicas e o problema da escala;

8.          Fotografia da Lua e das suas principais estruturas (mares, continentes e crateras de impacto);

9.          Fotografia da Via Láctea;

10.       Fotografia da vida selvagem;

11.       Fotografia panorâmica e HDR, e respetivo software pós-produção;

12.       As diferentes redes sociais para partilha de fotografias: vantagens e desvantagens;

Sessão teórica (2 horas)

13.       Conclusão das atividades e da ação de formação.

METODOLOGIAS DE REALIZAÇÃO DA AÇÃO            

Na sala de formação decorrerão sessões presenciais conjuntas. As sessões de natureza teórica e teórica/práticas serão ministradas no formato de palestras dialogadas com forte intervenção dos formandos e com projeções em PowerPoint.

Pretende-se que os formandos utilizem as suas máquinas fotográficas dentro e fora das sessões de modo a utilizarem de forma adequada as diversas técnicas e funções disponíveis.

Nas atividades outdoor pretende-se aplicar os conhecimentos e técnicas adquiridas nas sessões teórico/práticas.

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

A avaliação dos formandos será feita tendo em conta os fatores:

1 – Participação;

2 – Trabalho final;

O referencial da escala de avaliação é o previsto no n.º 2 do artigo 46º do Estatuto da Carreira Docente, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 15/2017, de 19 de janeiro:

•            Excelente – de 9 a 10 valores;

•            Muito Bom – de 8 a 8,9 valores;

•            Bom – de 6,5 a 7,9 valores;

•            Regular – de 5 a 6,4 valores;

•              Insuficiente - de 1 a 4,9 valores.

INSCRIÇÃO
Na plataforma do CFAEPPP (inscrição na turma)
http://cfaeppp.ulu.pt/CentroFormacao/
20 vagas
CRITÉRIOS DE SELEÇÃO
1.º Ser docente do grupo, 230, 510 ou 520 das escolas associadas, de acordo com data de progressão*;
2.º Ordem de Inscrição.
PRAZO DE INSCRIÇÃO
De 17 de junho até ao preenchimento das vagas.

*Caso progrida nos próximos meses, envie email com data da progressão para lhe ser dada prioridade (sujeito a confirmação pela listagem enviada pelo agrupamento/escola).

Nota muito importante: 

  • Este curso deve ser frequentado apenas por docentes que dispõe de uma máquina reflex, mirrorless ou afim, com controlo manual do ISO, do diafragma e do obturador.
  • Cada máquina fotográfica pode ser partilhada, no máximo, por dois docentes.

Ações a Decorrer

Gamificação e Aula Invertida: novas tecnologias, novas práticas pedagógicas_Sec. Paços de Ferreira_PD_F_01
Curso de formação
A Decorrer

Gamificação e Aula Invertida: novas tecnologias, novas práticas pedagógicas   CCPFC/ACC-101827/18

Formador(a): ADELINA MARIA PEREIRA DA SILVA   CCPFC/RFO-01067/97

Modalidade: Curso de Formação 25 horas

Destinatários: Professores dos Ensinos Básico e Secundário

Local de realização: Escola Secundária de Paços de Ferreira

Relevância da ação

Mais se certifica que, para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário.

Para efeitos de aplicação do artigo 9º do RJFC de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para a progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário

Cronograma

junho 26, 27 _14h / 18h

julho 2, 3, 4 _14h / 18h

julho 10 _13:30 / 18:30

Horário

14:30_17:30

14:00_18:00 (última sessão)

OBJETIVOS A ATINGIR

No final da ação, os formandos devem ser capazes de: Perceber os conceitos de Gamificação e de Aula Invertida; Identificar os elementos da Gamificação e da Aula Invertida; Perceber a forma como, quer a Gamificação quer a Aula Invertida, poderão contribuir tanto para o processo de aprendizagem como para a avaliação; Aplicar a Gamificação e a Aula Invertida de forma efetiva, com o objetivo de melhorar a aprendizagem dos alunos; Utilizar aplicações e ferramentas da Gamificação e da Aula Invertida, tendo consciência dos benefícios da sua utilização no processo de ensino/aprendizagem.

 CONTEÚDOS DA AÇÃO

1. Apresentação do curso – 1h

2. Introdução ao conceito de Gamificação – 1h

3. Introdução ao conceito de Aula Invertida – 1h

4. Vantagens e limitações da Gamificação e da Aula Invertida – 1 h

5. Aplicação prática da Gamificação na sala de aula – 8 horas

a. Ferramentas “web based”;

b. Apps.

6. Aplicação prática da Aula Invertida – 8 horas

a. Ferramentas “web based”;

b. Apps.

7. Partilha de projetos – 4 h

8. Avaliação do curso – 1h

METODOLOGIAS DE REALIZAÇÃO DA AÇÃO            

As sessões serão Teórico/Práticas e serão divididas em segmentos com as seguintes metodologias:

1.Método Expositivo;

2.Instrução direta;

3.Realização de trabalhos práticos circunstanciados à sala de aula e enquadrados na área disciplinar de cada docente.

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

•Obrigatoriedade de frequência de 2/3 das horas presenciais

•Trabalhos práticos efectuados nas sessões presenciais e reflexão crítica final, de acordo com os critérios previamente estabelecidos, classificados nas escola de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPFC – 3/2007 – Setembro 2007, com a menção qualitativa equivalente.

INSCRIÇÃO

Na plataforma do CFAEPPP (inscrição na turma)

http://cfaeppp.ulu.pt/CentroFormacao/

20 vagas

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO

1.º Ser docente de AE/Escola associado(a) ao CFAEPPP, segundo data de progressão;*

3.º Ordem de Inscrição.

PRAZO DE INSCRIÇÃO    

De 12 de junho até ao preenchimento das vagas.

 

 

 

A Expressão Dramática/Teatro, Dança e Música e a Flexibilidade Curricular_AE de Cristelo_PD59
Oficina de formação
A Decorrer

Designação da ação / Registo de acreditação

A Expressão Dramática/Teatro, Dança e Música e a Flexibilidade Curricular

CCPFC/ACC-103549/19

Formador(a)

António Pinto

Modalidade / Destinatários

Oficina de Formação de 50 horas

(25 presenciais+25 trabalho autónomo)

Professores dos Grupos 250 e 610

Local de realização

Agrupamento de Escolas de Cristelo

Relevância da ação

Mais se certifica que, para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 250 e 610.

Para efeitos de aplicação do artigo 9º do RJFC de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para a progressão em carreira de Professores dos Grupos 250 e 610.

Cronograma

junho:25, 27

julho:1, 3, 5, 8, 10, 12 e 15

Horário_14:00 / 17:00, excepto último dia 14:00 / 15:00

 OBJETIVOS A ATINGIR

- Consciencializar da importância da Expressão Musical tendo em conta o desempenho do aluno e realizando uma monitorização mais restrita para cada aluno;- Elaboração de objetivos/medidas de aplicação simples para que o aluno as suporte e as ultrapasse recorrendo também à avaliação formativa pois esta é centrada numa avaliação para a aprendizagem;- Dotar os professores de competências para que identifiquem formas de aprendizagem com referência a outras áreas curriculares utilizando para isso outro tipo de medidas mais aliciantes e que promovam o sucesso dos alunos;- Munir os professores de estratégias e ferramentas diversificadas de forma a realizar um trabalho colaborativo com outros docentes.

 CONTEÚDOS DA AÇÃO

- Jogos de Exploração – corpo, voz, objetos e instrumentos musicais (3, 5, 6, 9 e 10); - A música e “Imagina que…” através de textos, poemas, objetos (1, 2, 3, 6, 10); - A música para todos – Musicoterapia (6, 7 e 8);- Planificação Interdisciplinar (2, 4, 5); - A Avaliação – formas inclusivas para o aluno e auto e hétero-reflexão para o docente (1, 2, 3, 5 e 7).Competências que os alunos devem desenvolver ao longo dos anos que permanecem na escola:1 – Linguagem e textos; 2 – Informação e comunicação; 3 – Pensamento crítico e pensamento criativo; 4 – Raciocínio e resolução de problemas; 5 – Saber cientifico, técnico e tecnológico; 6 – Relacionamento interpessoal; 7 – Desenvolvimento pessoal e autonomia; 8 – Bem-estar, saúde e ambiente; 9 – Sensibilidade estética e artística; 10 – Consciência e domínio do corpo.

METODOLOGIAS DE REALIZAÇÃO DA AÇÃO            

-Utilização PowerPoint; Brainstorming de ideias/temas; Audiovisuais para exemplificação de projetos inclusivos; Exemplificação de atividades com a participação dos formandos; - movimento corporal; Trabalho de grupo colaborativo para partilha de experiências e formas de avaliação. Apresentação do Projeto Interdisciplinar Inclusivo em formato PowerPoint, expressão oral e/ou gravação de áudio e vídeo

Criação de um projeto interdisciplinar inclusivo;

- Elaboração de uma planificação para implementação numa turma;

- Elaboração de um portfólio de todos os passos do projeto;

- Reflexão final sobre o trabalho realizado e pontos a melhorar.

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

•Obrigatoriedade de frequência de 2/3 das horas presenciais

•Participação e trabalhos práticos efectuados nas sessões presenciais e Projeto Interdisciplinar Final, de acordo com os critérios previamente estabelecidos, classificados nas escola de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPFC – 3/2007 – Setembro 2007, com a menção qualitativa correspondente.

INSCRIÇÃO
Na plataforma do CFAEPPP (inscrição na turma)
http://cfaeppp.ulu.pt/CentroFormacao/
20 vagas
CRITÉRIOS DE SELEÇÃO
1.º Ser Professor do grupo 250 ou 610 das escolas associadas*
2.º Ordem de Inscrição.
PRAZO DE INSCRIÇÃO
De 17 de junho até ao preenchimento das vagas

*Caso progrida nos próximos meses, envie email com data da progressão para lhe ser dada prioridade (sujeito a confirmação pela listagem enviada pelo agrupamento/escola).

Aplicação Escola 360 – Sistema integrado de gestão dos processos de aluno desde a educação pré-escolar ao ensino secundário_AE D. António Taipa_PD53
Curso de formação
A Decorrer

Designação da ação 

Aplicação Escola 360 – Sistema integrado de gestão dos processos de aluno desde a educação pré-escolar ao ensino secundário_ CCPFC/ACC-102131/19

Formador(a) 

Paulo Gomes e Carlos Oliveira

Modalidade 

Curso de Formação_ 25horas

Destinatários:

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário

Local de realização 

Agrupamento de Escolas de D. António Taipa (AE Pinheiro, AE Penafiel Sudeste, AE D. Ant. Ferreira Gomes)

Cronograma:

24, 28 de junho  e 5 de julho

Relevância da ação

Mais se certifica que, para os efeitos previstos no nº 1 do artigo 8º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário

Para efeitos de aplicação do artigo 9º do RJFC de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para a progressão em carreira 

OBJETIVOS A ATINGIR

Conhecer as principais funções e potencialidades da aplicação E360;

• Conhecer as principais funções e potencialidades da aplicação no que aos módulos “Registo Biográfico, Turmas, Assiduidade, Avaliações, Diplomas e Certificados, Renovações e Transferência e Matrículas” dizem respeito;

• Trabalhar de forma prática e proficiente com a aplicação E360 nos módulos já implementados;

• Compreender a sua aplicação em situações do dia-a-dia da escola;

• Adquirir competências básicas que permitam gerir de forma eficaz e consciente a informação disponível;

• Compreender as vantagens da utilização da aplicação E360 na gestão do processo de cada aluno;

• Compreender o modelo de acompanhamento futuro inerente à implementação dos módulos E360 nas escolas.

 CONTEÚDOS DA AÇÃO

A ação estrutura-se em três momentos-chave que se complementam:

1.º Momento. (16 horas presenciais)

O curso será previamente enquadrado pela apresentação do E360 enquanto ferramenta de carácter administrativo relativa a alunos, facilitadora da interação de todos os intervenientes no processo educativo do aluno, resultando numa maior colaboração e trocas de informações mais céleres e eficazes. Seguir-se-á a apresentação das principais funções e potencialidades da aplicação no que se refere aos seus diferentes módulos.

2.º Momento: (8 horas online assíncronas)

Em regime de b-learning, os formandos serão convidados à realização de atividades orientadas para a implementação dos diferentes módulos da aplicação E360. Estas atividades serão baseadas no apoio às dúvidas e resolução de problemas apresentados pelas escolas aos Facilitadores.

3.º Momento: (1 hora presencial)

Num terceiro momento, concomitante e conclusivo dos anteriores, abrir-se-ão espaços de debate e trocas de experiências que são, nestes casos, muito importantes para a aprendizagem conjunta, sendo os formandos convidados a partilhar as suas reflexões, perspetivas inerentes à execução das atividades práticas desenvolvidas nas sessões presenciais conjuntas e online assíncronas e discussão da operacionalização do apoio e acompanhamento futuro às escolas na implementação dos módulos da aplicação do E360.

O tempo destinado a cada um dos assuntos a desenvolver é o que consta da explicitação dos conteúdos.

As 25 h de duração do curso de formação serão distribuídas pelos conteúdos, como se ilustra seguidamente:

• Apresentação e Módulo Registo Biográfico (4 horas)

• Módulo Turmas (4 horas);

• Módulo Assiduidade (2 horas);

• Módulo de Avaliações e Certificados (2 horas);

• Módulo de Matrículas, Renovações e Transferência (4 horas);

- A componente online, em registo assíncrono, será realizada na perspetiva do desenvolvimento da replicação da capacitação às escolas, distribuída da seguinte forma:

Sessão de trabalho no Moodle (4 horas online assíncronas) - Realização de uma atividade orientada para a implementação dos módulos Registo Biográfico e Turmas do E360;

- Sessão de trabalho no Moodle (3 horas online assíncronas) - Realização de uma atividade orientada para a implementação dos módulos Assiduidade, Avaliações e Certificados do E360;

- Sessão de trabalho no Moodle (1 horas online assíncronas) - Realização de uma atividade orientada para a implementação dos módulos Renovações e Transferências de Matrículas.

- Avaliação do curso e discussão do modelo de acompanhamento às escolas na implementação dos módulos E360. (1 hora presencial).

METODOLOGIAS DE REALIZAÇÃO DA AÇÃO

Do ponto de vista metodológico pretende-se fazer uma formação individualizada, partindo da heterogeneidade dos formandos do ponto de vista de conhecimentos informáticos.

Neste curso far-se-á da formação um meio ativo de busca de conhecimentos, através da prática, cabendo ao formador o papel de guia, apresentando cada módulo e sugerindo algumas propostas de exploração que poderão ser utilizadas pelos formandos. Deste modo, serão os formandos levados a construir o seu conhecimento promovendo-se a autonomia, constantemente apoiados pelos Facilitadores. Serão, simultaneamente, proporcionados, por parte dos Facilitadores, momentos teóricos de síntese que servirão de base à reflexão sobre o trabalho desenvolvido e os módulos trabalhados que fazem parte dos conteúdos da ação.

Será criado um diretório global para todos os formandos e turmas específicas na plataforma LMS (Moodle) da DGEEC, que servirá de apoio à capacitação como ferramenta de disponibilização de informação, coordenação do grupo e comunicação síncrona e assíncrona entre os participantes, bem como serão mobilizados os recursos de ajuda da aplicação.

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

Para além do cumprimento das determinações legais, a avaliação dos formandos será formalizada numa escala de 1 a 10 valores de acordo com as cartas circulares 3/2007 e 1/2008 do CCPFC.

A avaliação dos formandos centra-se em duas dimensões. A primeira relaciona-se com o percurso e o trabalho dos formandos ao longo do curso de formação, sendo considerado o nível de participação nas sessões e a realização das atividades propostas. A segunda pressupõe a elaboração de um trabalho individual em que os formandos, partindo das reflexões, perspetivas inerentes à execução das atividades práticas desenvolvidas nas sessões presenciais conjuntas e online assíncronas, apresentarão a operacionalização do apoio e acompanhamento futuro às escolas na implementação dos módulos da aplicação do E360. Nessa conformidade, o regime de avaliação dos formandos segue as orientações e critérios do CFAE que prevêem 40% para a participação e 60% para o trabalho produzido.

A aprovação no curso dependerá da obtenção de classificação igual ou superior a 5 valores e da frequência mínima de 2/3 do total de horas conjuntas da ação.

A ORALIDADE NAS AULAS DE INGLÊS_Sec. Penafiel_PD48
Curso de formação
A Decorrer

Designação da ação Registo de acreditação

A ORALIDADE NAS AULAS DE INGLÊS CCPFC/ACC-103550/19

Formador(a) Registo do formador

Maria Isabel Tomé CCPFC/RFO-38755/18

Modalidade Destinatários

Curso de Formação

25h presenciais Professores dos Grupos 220 e 330

Local de realização 

Escola Secundária de Penafiel

Relevância da ação

Mais se certifica que, para os efeitos previstos no nº 1 do artigo 8º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 220 e 330.

Para efeitos de aplicação do artigo 9º do RJFC de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para a progressão em carreira de Professores dos Grupos 220 e 330.

Cronograma

Mês       junho                     julho

Dia         15                      1 2 3 4 5

Horário   9h_13h  

dia 5 de julho (10_12:30 e 14_16:30)

OBJETIVOS A ATINGIR

Refletir e debater as diferentes abordagens da componente oral;

Conhecer os novos desafios que se colocam ao ensino da língua inglesa relativamente a esta componente específica;

Mudança de práticas e procedimentos;

Promover a produção de recursos utilizando as novas tecnologias;

Partilhar e divulgar materiais facilitadores da promoção da oralidade na sala de aula;

Produzir recursos de avaliação das componentes compreensão e produção oral.

 CONTEÚDOS DA AÇÃO

Componente Programática: Interpretação e Produção de Texto Oral, Dimensão Sociocultural e Língua Inglesa.

Pressupor aprender a caracterizar, categorizar e interpretar as situações e as relações sociais o mais aproximadamente possível à atuação dos falantes nativos. Renovar conceitos e abordagens para estimular o desenvolvimento de saberes pragmático-funcionais, privilegiando o trabalho de projeto e proporcionando oportunidades de cooperação interdisciplinar através de uma educação para os media, promovendo a formação de aprendentes ativos e críticos capazes de reconhecer e analisar características e funções de vários tipos de texto, assim os processos da sua produção e receção.

METODOLOGIAS

Compreensão e produção oral na aula de Inglês – apresentação de diferentes conceitos e abordagens, interação e debate. Comparação com as práticas adotadas diariamente encontrando pontos convergentes e divergentes, ampliando exponencialmente as metodologias capazes de provocarem uma mudança real. Análise de instrumentos de avaliação e interação prática com alunos, nível KET, PET, FCE, Exame Nacional de código 550. Análise dos manuais adotados e identificação das várias estratégias propostas. Apresentação dos recursos elaborados pelos formandos, debate e partilha. Criação de momentos de reflexão sobre o modo de funcionamento da língua inglesa.

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

Obrigatoriedade de frequência de 2/3 das horas presenciais;

Trabalhos práticos efetuados nas sessões presenciais e reflexão crítica final, de acordo com os critérios previamente estabelecidos, com uma escala qualitativa correspondente.

INSCRIÇÃO

Na plataforma do CFAEPPP (inscrição na turma) 

http://cfaeppp.ulu.pt/CentroFormacao/

20 vagas

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO

1º Ser Professor dos gruposs 220, ou 330 da Secundária de Penafiel;

2º Ser Professor dos grupos 220, ou 330 dos restantes AE/ENA associados;

3º Ordem de Inscrição*

PRAZO DE INSCRIÇÃO     

De 13 de maio até ao preenchimento das vagas

No caso de necessitar de formação para progredir, no imediato, deverá enviar um email para o CFAEPPP.

Mais informações consulte o site:  http://cfaeppp.esvilela.pt/

A Técnica e Atitude Processual da Colagem (Collage)_AE Frazão_PD56
Curso de formação
A Decorrer

Designação da ação / Registo de acreditação

A Técnica e Atitude Processual da Colagem (Collage)   CCPFC/ACC-103708/19

Formador(a) / Registo do formador

ARMANDO JORGE BRÁS BRANQUINH0 AFONSO   /   CCPFC/RFO-24734/08

Modalidade / Destinatários

Curso de Formação - 25h presenciais   /   Grupos 240, 530 e 600

Local de realização

Agrupamento de Escolas de Frazão

Relevância da ação

Mais se certifica que, para os efeitos previstos no nº 1 do artigo 8º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 240, 530 e 600.

Para efeitos de aplicação do artigo 9º do RJFC de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para a progressão em carreira Professores dos Grupos 240, 530 e 600.

Cronograma

Mês - junho

Dia - 5   7   12   14   19   21   24   26   28

Horário

18h_20h no dia 5 e 28

18h_21h nos restantes dias

OBJETIVOS A ATINGIR

Pretende-se melhorar a atitude e orientação do professor em relação à utilização de diferentes meios de expressão, bem como induzi-lo à descoberta e aprofundamento de saberes e experiências. O professor poderá adquirir técnicas que vão motivar, aprofundar e facilitar a prática pedagógica no sentido de desenvolver a educação artística no interior da estrutura escolar, possibilitando aos alunos a evolução da capacidade de expressão e comunicação. De igual modo, deseja-se a modificação de atitudes de forma a libertar o processo criativo, motivando o docente à investigação e consequente implementação no espaço letivo, otimizando e valorizando as realizações artísticas das crianças e adolescentes, possibilitando ainda uma maior abertura da escola a projetos que incluam atividades artísticas.

 CONTEÚDOS DA AÇÃO

1.As Técnicas (4 h):

A Colagem antes da Arte;

A Colagem; O Papier Collé;

A Assemblagem;

A Fotomontagem;

A Fotografia.

2. A Colagem nas vanguardas do Século XX (4h):

O Cubismo e a invenção da Colagem;

A Colagem no Futurismo;

A Colagem na Vanguarda Russa;

A Colagem no Dadaísmo;

A Colagem no Surrealismo.

3. A Colagem e a Arte Moderna( 4h):

Matisse e os Guaches Recortados;

A Colagem na Pop Art; A Colagem na Arte Abstrat;

A Colagem e a Arte Digital.

4. Trabalho individual na sala de formação: Aplicação de conhecimentos, experimentação técnica e desenvolvimento de capacidades.

5. Debate sobre o trabalho efetuado/Reflexão e avaliação.

 METODOLOGIAS DE REALIZAÇÃO DA AÇÃO           

A partir de informação visual exemplificativa irá proceder-se ao desenvolvimento dos conteúdos da ação, tendo em conta a ligação entre a parte teórica e as possibilidades de aplicação prática destes conteúdos no contexto escolar (experimentação /produção de materiais). Será ainda promovida a criação de um espaço reflexivo onde, a partir da apresentação e análise dos trabalhos efetuados em sala de formação, se procederá à troca e partilha de experiências bem como à avaliação do próprio projeto formativo.

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

•Obrigatoriedade de frequência de 2/3 das horas presenciais

•Trabalhos práticos efetuados nas sessões presenciais e reflexão crítica final, de acordo com os critérios previamente estabelecidos, classificados na escola de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPFC – 3/2007 – setembro 2007, com a menção qualitativa correspondente.

INSCRIÇÃO

Na plataforma do CFAEPPP (inscrição na turma)

http://cfaeppp.ulu.pt/CentroFormacao/

20 vagas

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO

1º Ser Professor do grupo 240, 530 e 600 dos AE /Escolas associados ao CFAEPPP;

2º Ordem de Inscrição*

PRAZO DE INSCRIÇÃO    

De 27 de maio até ao preenchimento das vagas

 

 

PND03_Aplicação Escola 360 – Sistema integrado de gestão dos processos de aluno_AE Paredes
Curso de formação
A Decorrer

Formador:                  Fernando Pinto

Destinatários:              Assistentes técnicos

Modalidade:                  Curso – DGAE/257/2019

Local:                           AE de Paredes

Data:                            3 e 5 de junho  (9h_12:30 e 14h_17:30)

                                      3 de julho         (14:30_17:30)

***8 horas online a agendar

Duração:                      25 horas

Objetivos:

• Conhecer as principais funções e potencialidades da aplicação E360;

• Conhecer as principais funções e potencialidades da aplicação no que aos módulos “Registo Biográfico, Turmas, Assiduidade, Avaliações, Diplomas e Certificados, Renovações e Transferência e Matrículas” dizem respeito;

• Trabalhar de forma prática e proficiente com a aplicação E360 nos módulos já implementados;

• Compreender a sua aplicação em situações do dia-a-dia da escola;

• Adquirir competências básicas que permitam gerir de forma eficaz e consciente a informação disponível;

• Compreender as vantagens da utilização da aplicação E360 na gestão do processo de cada aluno.

Conteúdos previstos:

Módulo Registo Biográfico (3 horas – Teórico-práticas)

Módulo Turmas (2 horas -– Teórico-práticas)

Módulo Assiduidade (1 hora - Teórico-práticas)

Módulo de Avaliações (2 horas - Teórico-práticas

)Módulo de Certificados (3 horas - Teórico-práticas)

Módulo de Renovações (2 horas- Teórico-práticas)

Módulo de Transferência e Matrículas (3 horas Teórico-práticas)

Exercícios Práticos (8h – Práticas)

Prova Prática de avaliação (1 h – Prática)

No fim de cada sessão será preenchida uma check-list por cada formando, na qual cada um avaliará o grau desempenho por cada item da ação desenvolvido na sessão.

Avaliação:

* Participação                                       40%

* Assiduidade                                       10%

 *Teste/Trabalho escrito                     50%